Ciência do homem e sentimento da natureza: viajantes alemães no Brasil do século XIX

Disponibilidade: em estoque
R$ 47,00 ou em 3× SEM JUROS de R$ 15,67

Descrição

Ana Luisa, nesta obra, nos convida a mergulhar no universo da visualidade oitocentista. Apoiada em trajetórias de três viajantes: o príncipe Maximilian Alexander Philip de Wied-Neuwied (1815-1817), Carl Friedrich Phillip von Martius (1817-1820) e Johann Moritz Rugendas (1822-1825), todos envolvidos em empreendimentos de natureza científica e movidos pelo mesmo propósito de descobrir as riquezas e belezas desta parte do Novo Mundo, a autora realiza uma pesquisa minuciosa buscando definir nexos entre a produção de imagens pictóricas, o pensamento científico e o romantismo germânico. Cenários foram construídos para que o enredo da descoberta, do progresso e da civilização se desenrolasse. Os personagens identificados pelo binômio Nós/Outros ajudaram a dar corpo e figura ao bom selvagem, ao bárbaro e ao não civilizado, como marcas de alteridades que fincaram raízes profundas no imaginário sobre os indígenas brasileiros. Paralelamente, o viajante, o naturalista, o civilizador é também o outro, aquele que só entende o desconhecido por meio de esquemas visuais preestabelecidos, enquadrando-o com tipologias próprias.

Ler mais

Ficha Técnica

Editora
Editora UFPR
Edição / Ano
1 / 2013
ISBN
9788565888240
Tipo
Brochura
Páginas
334
Foto do produto Ciência do homem e sentimento da natureza: viajantes alemães no Brasil do século XIX
Ciência do homem e sentimento da natureza: viajantes alemães no Brasil do século XIX Imagem de acervo, meramente ilustrativa.

Aproveite também

Entre em contato via Whatsapp